Detalhes do Projeto

TítuloPREVALÊNCIA DE SOLICITAÇÕES INDEVIDAS DE TESTE ORAL DE TOLERÂNCIA A GLICOSE EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO CENTRAL DE VITÓRIA DA CONQUISTA
Tipo de ProjetoPesquisa
Coordenador(a)CLAUDIO LIMA SOUZA
ResumoDiabetes Mellitus (DM) é caracterizado por distúrbios metabólicos, resultando em um quadro de hiperglicemia, proveniente da falha na ação e/ou secreção da insulina. O DM é umas das doenças crônicas mais prevalentes e mórbidas em todo o mundo, com aumento significativo de sua prevalência e mortalidade nos últimos anos. Este aumento é atribuído ao crescimento populacional e ao envelhecimento, atreladas as complicações crônicas do DM proveniente do controle glicêmico inadequado e da evolução da patologia no decorrer do tempo. Entre os parâmetros laboratoriais utilizados para rastreio do Diabetes Mellitus Gestacional (DMG) e para o diagnóstico de DM2 destaca-se o Teste Oral de Tolerância a Glicose (TOTG) que avalia a capacidade de um indivíduo manter a homeostase da glicose sanguínea. O TOTG constitui-se como ferramenta de importância clínica, devido sua alta sensibilidade para o diagnóstico do DM, no entanto, o mesmo não é indicado como recurso aplicado para o acompanhamento do controle glicêmico em pacientes sabidamente portadores da doença. As solicitações equivocadas de TOTG para pacientes previamente diagnosticados com DM representa risco a saúde do mesmo, e resulta em um gasto desnecessário tanto para o paciente, quanto para o erário público, sendo dessa forma uma prática que necessita ser reavaliada. Este estudo se propõe a determinar a prevalência das solicitações indevidas de TOTG em pacientes atendidos no Laboratório Central de Vitória da Conquista (LACEN) localizado na região Sudoeste da Bahia, visando contribuir para a discussão acerca da necessidade de se estabelecer e seguir critérios mais específicos para as solicitações do TOTG.
Data Inicial01/06/2018
Data Final31/12/2018
Equipe Executora
  • Gabriele Amorim Silva (Pesquisadora)
  • CLAUDIO LIMA SOUZA (Coordenador da pesquisa)